1 de abril de 2017

ACMA: Como é tocar um instrumento musical?


É com uma enorme felicidade que hoje trago o post da minha primeira participação no projeto ACMA, A Cultura Mora Aqui. Resumidamente, o projeto pretende trazer alguma cultura aos blogs que, de uma forma geral, abordam essencialmente os temas de moda e beleza. Assim sendo, cada mês é proposto um tema e, ao longo desse mesmo mês, os vários blogs participantes vão publicando um post sobre o tema.

O tema deste mês são hobbies/passatempos e, como já vos falei várias vezes aqui no blog de vários hobbies meus – já falei sobre o quanto adoro ler e quais os meus livros preferidos, bem como das séries e filmes de que mais gosto -, decidi contar-vos um pouco da minha experiência a tocar um instrumento musical, quais as alterações que isso provocou na minha vida, quais os seus benefícios, etc. 



Comecei a tocar violino aos 10 anos, quando entrei para o 5.º ano, pois comecei a frequentar o ensino articulado no Conservatório; era gratuito e tínhamos aulas mesmo a sério: aprendíamos a ler música, tínhamos aulas de canto e ainda aulas do nosso instrumento musical, bem como de orquestra.

Lembro-me perfeitamente de, um ano antes de entrar, o meu irmão ter tentado e não ter conseguido. Eu fiquei ainda mais entusiasmada do que ele e com muita, muita vontade de entrar, mas, infelizmente, ainda não podia. Um ano depois, não hesitei em inscrever-me e, felizmente, entrei! As primeiras aulas foram complicadas; eu estava nervosa e era, ainda sou, um pouco tímida, pelo menos para algumas coisas, mas, depois, as coisas começaram a entrar nos eixos e tudo começou a correr melhor. 


Segundo profissionais, os benefícios de tocar um instrumento musical, ou simplesmente de ter aulas de música, são muitos: ajudam a aumentar a concentração, a desenvolver várias capacidades e, claro!, o saber não ocupa lugar e só faz bem aprender coisas novas! Para além de que é uma atividade extra escola, o que nos permite conhecer pessoas novas e diferentes, estabelecer contacto com elas, etc. Até para mim, que é mais complicado, pois tenho dificuldade em relacionar-me com pessoas novas, as aulas foram uma maneira de conhecer várias pessoas e de passar vários momentos que vou guardar para sempre!

E, afinal, a vida é feita de momentos, certo?! E é tão bom poder guardar memórias dos bons momentos que passei durante os cinco anos em que frequentei o Conservatório! Cada audição em que tremia que nem varas verdes, cada concerto de orquestra e coro eram simplesmente incríveis e só quem passou por estas experiências sabe qual é a sensação de fazer parte de algo tão grandioso e bonito! Fui também muito sortuda com todos os professores que tive, pois não só me ensinaram música, como também me deram algumas lições de vida. 


Foi com o Conservatório que cresci, aprendi muitas coisas e guardo boas memórias dos momentos que passei por lá; nem sempre foi fácil, porque o mundo da música é muito complexo e o violino é um dos instrumentos mais complicados, mas é aqui que entra uma das lições que o Conservatório me ensinou – nem sempre tudo é fácil e, por vezes, precisamos de lutar para conseguirmos o que queremos; para mim, a escola sempre foi fácil, mas no Conservatório as coisas eram diferentes. 




É por todos estes motivos que aconselho a todos os que tenham a oportunidade que experimente, especialmente às crianças, pois, segundo profissionais, ajuda no desenvolvimento de várias capacidades e, agora falando por experiência própria, vão aprender muito mais para além de música: vão guardar memórias dos melhores momentos e de certeza que não se vão arrepender!

Não se esqueçam de passar pelo blog dos restantes participantes, pela página de Facebook do projeto e, caso queiram participar, enviem um e-mail para acma.cultura@gmail.com

8 comentários:

  1. Gostei muito deste post!
    Beijinhos :)
    https://dailyvlife.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. WOWWWW! Amei as fotos Vera!!! Estão lindas de mais!!!
    E gostei de saber o teu percurso e a forma como isso mexeu com a tua vida:)
    beijinhos
    elisaumarapariganormal.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Post maravilhoso...adoro música e quase todos os géneros, inclusivé, música clássica...amo.
    As fotos estão fantásticas, principalmente a última.
    Beijinho grande Vera e bom domingo.

    misscokette.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Sempre quis aprender a tocar um instrumento, mas infelizmente nunca tive oportunidade para tal. Adorei ler a tua história, as fotos também estão fantásticas!
    Beijinhos
    www.littlewonderlandxo.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Eu também andei numa escola de música e comecei exatamente na mesma altura que tu. Escolhi violino e a minha tia comprou-me um. Infelizmente nunca tive um ouvido apurado e foram três anos que me custaram muito. Acabei por desistir. Não conseguia aprender a ler música por nada! Aprendia a tocar de cor, porque não percebia nada das pautas. Cheguei a ter aulas extra, mas não me conseguiram ajudar. Hoje em dia já não toco nada, a minha tia ficou zangada e quis os violinos de volta (no plural porque chegou a comprar outro porque pelo meio eu cresci). Ainda assim lembro-me com carinho das aulas do coro. Sempre fui desafinada e melhorei imenso. Continuo a não ter uma voz de rouxinol mas já não faço ninguém sofrer. Além disso eu gostava genuinamente de cantar com os meus colegas! Tenho pena de não ter jeitinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu conseguir ler música até consigo não tenho é muito jeito para tocar! Também gostava muito das aulas de coro e os concertos esses então eu adorava! E cá entre nós eu também não sou lá muito afinada ;)

      Eliminar
  6. por muita pena minha nunca tive jeito para a música...tentei aprender piano..sem sucesso.
    tens um hobbie maravilhosos e inspirador

    ResponderEliminar